Camisas do Palmeiras

Valdívia ignora banco e estraga alegria de Luxemburgo


31/07 Publicado em Notícias do Palmeiras por Davidson ás 12:41 pm |Permanlink|

Aos sete minutos do segundo tempo, Valdívia se tornou o principal jogador do duelo com o Flamengo ao dar o passe que gerou o gol de Sandro Silva na vitória palmeirense por 1 a 0. Era a chance de provar que sabia jogar futebol, mesmo após um mês com atuações apagadas. O chileno, porém, estragou a festa 23 minutos depois do decisivo lance.

Ao ser substituído por Maicosuel, o camisa 10 deixou o campo aplaudido pela torcida. Com as mãos levantadas, agradeceu ao apoio, mas saiu cabisbaixo. Sem nem olhar para Wanderley Luxemburgo, seguiu direto para o vestiário. Decisão que fez com que o técnico se irritasse profundamente minutos depois na sala de imprensa do Palestra Itália.

O Valdívia tem que ser mais parceiro, mais amigo. Se for para ele se sentir bem só se estiver jogando, que procure outro clube. Não sei se ele saiu bravo, mas é bom ele esfriar a cabeça. Qualquer coisa, fala para diretoria que quer ser vendido e eu coloco outro no lugar dele”, esbravejou.

O comandante estava extremamente contrariado porque esperava dar outras respostas em um jogo especial na sua carreira no Verdão. “Gostaria de estar aqui falando dos meus 300 jogos no Palmeiras, da vitória sobre um adversário direto na briga pelo título, um jogo difícil, mas tenho que ficar falando dele”, continuou as críticas.

Mesmo visivelmente aborrecido com a supremacia da repercussão do que o craque do último Campeonato Paulista tem sobre o triunfo do time, Luxa citou uma cartilha de ‘união’ que diz aplicar no elenco.

No Palmeiras não existe isso de ficar pensando só no Valdívia. Não temos essa coisa de conjugar na primeira pessoa do singular, ‘Eu’. Aqui só pensamos na primeira pessoa do plural, ‘Nós’” pregou o técnico.

Aqui, tem que ter equilíbrio, tem que querer estar aqui. Há uma regra e todos têm que acatar as minhas decisões. Quando eu entender, vou tirar qualquer um, e o Valdívia saiu por opção tática”, emendou.

De “cabeça quente” com o acontecido, o técnico ainda não fala sobre uma possível punição, crente de que o Mago pode mudar seu conceito. “O nosso objetivo aqui é vencer o Brasileiro, e para isso quero que todos aqui queiram vencer. Acho que o Valdívia quer vencer, mas está pensando demais em si mesmo. Vencemos um adversário direto, em jogo difícil. Ele deveria estar feliz”, reforçou.

Via: GazetaEsportiva.Net

Leia também:




Home | Site do Palmeiras © 2007 - 2014 - Todos os direitos reservados.