Camisas do Palmeiras

Sem prazer e felicidade, Luxemburgo promete repensar futuro no Palmeiras


24/11 Publicado em Notícias do Palmeiras por Davidson ás 10:33 am |Permanlink|

O técnico Wanderley Luxemburgo vai seguir normalmente o trabalho para levar o Palmeiras à disputa da Libertadores da América nos dois jogos finais do Campeonato Brasileiro. Mas o destino do treinador em 2009 pode até ser longe no Parque Antártica.

Neste domingo, após a vitória contra o Ipatinga, que levou o Palmeiras de volta ao G-4, Luxemburgo revelou guardar extrema mágoa ainda em relação ao recente problema vivido com integrantes de torcidas organizadas no Aeroporto de Congonhas, que resultou em uma fratura em seu cotovelo direito.

No final do Campeonato Brasileiro, vou decidir o que vou fazer. Você precisa ter prazer e felicidade. Estou trabalhando com obrigação profissional”, justificou o comandante campeão paulista, que sequer ouviu protestos no reencontro com os palmeirenses.

As dores no cotovelo são outro motivo de grande irritação de Luxemburgo. Até por isso, o treinador teve uma postura menos enérgica neste domingo contra o Ipatinga, sem sair do banco de reservas. ”Eu me tornei uma pessoa triste, tinha uma história linda aqui, nunca imaginei que passaria por essa situação. Não merecia essas atitudes. Meu coração está apertado. Estou trabalhando com mesma seriedade e dedicação, só que não estou feliz”, emendou.

Luxemburgo tem contrato com o Palmeiras até o final de 2009. Como o próprio treinador já frisou uma série de vezes, a rescisão só pode ser feita por qualquer lado mediante ao pagamento de multa rescisória. O comandante campeão paulista já chegou a ser especulado como opção para retornar ao Santos no ano que vem.

Hoje ainda não tem possibilidade de sair. Mas, se não me reencontrar, posso pensar em rediscutir. Eu tenho direito de repensar como cidadão. Meu problema não é com meu atual contrato”, reiterou o técnico, pronto para fazer uma reflexão da carreira.

Apesar de toda a frustração com os últimos acontecimentos, Luxemburgo assegura: vai continuar trabalhando no futebol. “Não vou largar. O futebol é tudo o que tenho. Estou com 56 anos, 42 de futebol. Não saberia fazer outra coisa”, disse.

Via: GazetaEsportiva.Net

Leia também:




Home | Site do Palmeiras © 2007 - 2014 - Todos os direitos reservados.