Camisas do Palmeiras

Palmeiras vira no Palestra e toma lugar da Ponte no G-4


12/03 Publicado em Notícias do Palmeiras por Davidson ás 11:53 pm |Permanlink|

Olê lê lê, olê lê lê, olê lê lê, ô, ô, ô, ô. O Palmeiras é o time da virada, o Palmeiras é o time o amor”. O grito da apaixonada torcida alviverde nas arquibancadas contagiou o time contra a Ponte Preta na noite desta quarta-feira, no Palestra Itália, e levou a equipe de Wanderley Luxemburgo de volta ao G-4 da competição, agora com 25 pontos.

Com gols de Alex Mineiro e Kléber, o Verdão virou para cima da Macaca, venceu por 2 a 1 e chegou a sete partidas sem perder no Estadual. Os campineiros, por sua vez, deixaram a zona de classificação e agora estão em quinto lugar, com um ponto a menos que os palmeirenses e há cinco rodadas sem vencer.

O Palmeiras volta a campo no domingo para mais um confronto direto, desta vez contra o São Paulo. O clássico da rodada está marcado para s 16 horas, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. A Ponte também terá um clássico pela frente no domingo: irá encarar o arqui-rival Guarani, s 18h10, no Moisés Lucarelli.

O jogo: A primeira boa chance do Palmeiras aconteceu somente aos dez minutos, quando Léo Lima pegou a sobra de um escanteio batido por Denílson e chutou forte. A bola ricocheteou na zaga campineira e obrigou Aranha a se esticar todo para fazer difícil defesa.

A Ponte demorou sete minutos a mais para chegar ao ataque, mas, quando o fez, fez com perfeição. Em bonita trama ofensiva, Luis Ricardo aproveitou vacilo de Gustavo, foi linha de fundo e, na saída de Diego Cavalieri, teve tranqüilidade para tocar para trás e encontrar Elias, que chegou batendo: 1 a 0.

O Palmeiras acusou o golpe e quase foi definitivamente lona ainda no primeiro tempo em novo contra-ataque ponte-pretano, que não resultou em gol graças a afobação do ala Vicente, que preferiu pegar de primeira uma bola rolada para trás e mandou alto, sem perigo para Diego Cavalieri.

Para tentar mudar o rumo da partida, Luxemburgo sequer esperou o intervalo e mexeu no time, sacando o volante Wendel para a entrada do rápido atacante Lenny. Com isso, Léo Lima, que iniciou o jogo na função de armador, voltou posição onde estava rendendo bem nas últimas partidas.

A mexida deu certo e o empate chegou justamente em um passe precioso de Léo Lima, que encontrou Alex Mineiro livre no meio da zaga campineira para tocar com categoria e deixar tudo igual no placar do Palestra aos 34 minutos: 1 a 1. No finalzinho da etapa inicial, o técnico Wanderley Luxemburgo foi loucura pedindo pênalti em cima de Kléber, mas Luiz Flávio de Oliveira nada marcou e os rivais desceram para os vestiários empatados.

Adversário extra: Mesmo reformado, o gramado do Palestra Itália não passou pelo teste da chuva nesta quarta. Cheio de poças, o campo foi o principal adversário de Palmeiras e Ponte no segundo tempo e quase proporcionou o segundo gol aos campineiros ao parar a bola dentro da área. Eduardo Arroz, afobado, bateu forte, mas sem direção.

Insatisfeito com a produção da equipe, Luxa sacou Denílson para a entrada de Martinez, objetivando uma melhora no passe aos atacantes. Quem seguiu perfeito nas assistências foi Léo Lima.

E dos pés do camisa 27 saiu novo passe milimétrico, desta vez para Kléber, que se livrou de dois zagueiros, contou com a ajuda da poça d’água, que segurou a bola, e fuzilou Aranha, virando o jogo aos 21 minutos.

Em vantagem no placar, Luxemburgo sacou o autor do gol da virada para reforçar a marcação com Makelele. O técnico Sérgio Guedes respondeu e mandou a Ponte frente, chegando a colocar uma bola na trave através do ala-esquerdo Vicente. Pouco para tirar a vitória do Verdão, novo integrante do G-4 do Paulistão.

Via: GazetaEsportiva.Net

Leia também:




Home | Site do Palmeiras © 2007 - 2014 - Todos os direitos reservados.