Camisas do Palmeiras

Palmeiras insiste junto à FPF e veta Paulo César Oliveira na final


15/04 Publicado em Notícias do Palmeiras por Davidson ás 1:02 pm |Permanlink|

Valeu a insistência do Palmeiras junto à Federação Paulista de Futebol. Depois de ouvir o coronel Marcos Marinho, chefe do departamento de arbitragem, comentar que ‘não vetaria‘ nenhum árbitro para os jogos finais do Estadual, a direção alviverde conseguiu tirar do sorteio das finais (caso o time se classifique) Paulo César de Oliveira e Maria Eliza Barbosa.

A dupla foi responsabilizada pelos palmeirenses pela derrota por 2 a 1 para o São Paulo na primeira semifinal, principalmente por ter validado um gol do centroavante Adriano marcado com a mão direita.

Em contato por telefone com a reportagem da Gazeta Esportiva.Net nesta terça-feira, o vice-presidente de futebol do clube, Gilberto Cipullo, comemorou a vitória conquistada nos bastidores e elogiou a atitude da Federação Paulista de Futebol.

Houve bom senso da Federação Paulista de Futebol, pois o Paulo (César de Oliveira) não tem condições psicológicas de apitar um jogo do Palmeiras por um bom tempo‘, opinou o cartola.

Para Cipullo, a FPF tomou a atitude correta, pois teve decisão semelhante ao atender um pedido do São Paulo após um clássico contra o Corinthians. ‘Eles já vetaram o Sálvio (Spínola) dos jogos do São Paulo e usaram o mesmo critério com o Palmeiras. Agiram com correção‘, aprovou.

O vice-presidente palmeirense concluiu garantindo que não tem qualquer restrição aos demais árbitros que poderão apitar a decisão do Estadual, inclusive em relação a José Henrique de Carvalho, criticado por Wanderley Luxemburgo desde que deu dois cartões amarelos a um jogador do Guaratinguetá e não o expulsou da partida contra o Corinthians.

Nós sempre demos apoio à lista de dez árbitros elaborada pela Federação, mas, em virtude do que ocorreu no primeiro jogo, solicitamos apenas que o Paulo César não fosse mais escalado em nossos jogos até o final do Paulista‘, concluiu.

Preservação: O chefe do departamento de arbitragem da Federação Paulista de Futebol, coronel Marcos Marinho, argumentou que atendeu aos pedidos do Palmeiras não pela pressão exercida pela diretoria verde, mas para preservar Paulo César de Oliveira e sua assistente.

Marinho confirmou ainda que Sálvio Spínola Fagundes Filho também ficará de fora do sorteio das partidas decisivas do Campeonato Paulista. Sálvio passou a ser mal visto pelos dirigentes do São Paulo depois de anular, equivocadamente, um gol de Adriano no empate sem gols contra o Corinthians, na quarta rodada do Estadual.

Via: GazetaEsportiva.Net

Leia também:




Home | Site do Palmeiras © 2007 - 2014 - Todos os direitos reservados.