Camisas do Palmeiras

Novo Presidente do Palmeiras desiste de contratar Riquelme como reforço para o time em 2013


25/01 Publicado em Notícias do Palmeiras por Renata ás 12:03 am |Permanlink|

O Palmeiras desistiu oficialmente da contratação do meia Riquelme. O novo presidente do clube, Paulo Nobre, eleito na última segunda-feira, já vinha sinalizando que a negociação, que vinha sendo conduzida pelo ex-mandatário Arnaldo Tirone, seria abortada. Com a chegada de José Carlos Brunoro, novo diretor executivo de futebol do clube, a decisão foi ratificada.

PRESIDENTE DO PALMEIRAS DESISTE DECONTRATAR RIQUELME COMO REFORCO PARA TIME

Nobre, que assumiu a presidência na última terça-feira, disse que desistiu do negócio depois de uma reunião com José Carlos Brunoro, diretor executivo, e com o técnico Gilson Kleina.

Conversamos com o treinador. Eu, Brunoro e Kleina. Ninguém põe em dúvida o grande jogador. Mas estamos em um processo de profissionalização, o clube enfrenta problemas financeiros. Os profissionais que estamos trazendo têm custo. Trazendo custo, não pode fazer loucura no futebol. Enterra o projeto do início. O Palmeiras não se pode dar ao luxo de trazer um jogador ao preço que ele vale. Não tínhamos avaliação física e não tive contato com ele para saber da motivação. Então, já parou na primeira variável. Não temos o direito. Torcedor está fazendo pressão para que ele venha, lógico que gostaríamos de contar. Mas dirigente tem de ter responsabilidade. Estamos fazendo o que julgamos melhor para a instituição. Só assim vamos sair disso – declarou.

Ninguém põe em dúvida o grande jogador que o Riquelme é, o problema é que estamos em um processo de profissionalização do clube, que enfrenta problemas financeiros”, declarou o presidente, logo apontando para Brunoro. “O profissional que tiramos do mercado tem um custo e, em um primeiro momento, traz custos. Não podemos fazer nenhuma grande loucura no futebol, senão enterramos um processo que está no início.”

Desde o início a negociação com Riquelme gerou polêmica. Apenas o ex-presidente, Arnaldo Tirone, e o ex-vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo, eram favoráveis. Tirone chegou a viajar para a Argentina e deixou a negociação com o representante do meia encaminhada. Ao fazer isso, ele foi contra o Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) do clube, que desaconselhava o negócio.

Fonte: Globo Esporte.

Leia também:




Home | Site do Palmeiras © 2007 - 2014 - Todos os direitos reservados.