Camisas do Palmeiras

Lesão grave de Gabriel impedi de voltar a jogar 2015 pelo Palmeiras


05/08 Publicado em Notícias do Palmeiras por Renata ás 12:00 pm |Permanlink|

O volante Gabriel, do Palmeiras, não joga mais nesta temporada. Ele sofreu uma ruptura do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo no jogo contra o Atlético-PR, no último domingo, será operado em breve (a data ainda não foi marcada) e só volta em 2016, já que o tratamento para esse tipo de lesão normalmente leva seis meses.

Lesão grave de Gabriel impedi de voltar a jogar 2015 pelo Palmeiras

Nos bons e maus momentos do Palmeiras na temporada, Gabriel foi titular – ele é o mais absoluto dentre todos os jogadores de linha do elenco. Em 2015, ficou em campo durante 3310 minutos – o único que o supera é o goleiro Fernando Prass. Em outras palavras, o meio de campo alviverde quase não jogou sem Gabriel, e terá que aprender a fazê-lo.

Gabriel deixou o Palestra Itália com seus dois dias de folga comprometidos, e assustado com uma situação inédita na sua carreira. O volante precisou ser substituído aos 33 minutos do primeiro tempo por conta de uma torção no joelho esquerdo. Um exame marcado para a manhã desta segunda-feira definirá se o Palmeiras passará a ter como desfalque um de seus principais jogadores.

– A dor é grande, mas a vontade de voltar é maior. Quero agradecer a Deus por me dar saúde e força para me recuperar e a meus familiares, amigos, e a toda nação alviverde que, tenho certeza, está junto comigo nessa. Tenho certeza de que meus companheiros vão trazer o título.

Apesar da preocupação, o primeiro diagnóstico depois de análise clínica, com as mãos do médico no local, é de torção leve. O próprio Gabriel já relatou que não sente tantas dores no joelho esquerdo quanto no momento em que precisou ser sacado, o que lhe traz alívio.

Gabriel é titular desde o começo do ano e vem desempenhando papel fundamental na equipe. Além de ser o atleta de linha que mais atuou em 2015, o volante é o maior ladrão de bolas do elenco no Brasileirão (35 roubadas em 16 partidas, média de 2,19 por jogo).

O doutor falou que, quando estala, é normal. Estou um pouco assustado e confuso para o que pode acontecer, mas agora é ter tranquilidade, fazer o exame e ver o que aconteceu. A princípio, no vestiário, o doutor fez os exames com a mão e não senti dor. Podemos ter uma boa notícia”, avisou, esperançoso. “Estou um pouco chateado, mas tenho certeza de que não vai ser nada. Espero que não seja. Deus sabe o que faz.”

Fonte: Globo Esporte.

Leia também:




Home | Site do Palmeiras © 2007 - 2014 - Todos os direitos reservados.