Camisas do Palmeiras

Diretoria alviverde não aceita decisão do TJD e vai entrar com pedido de recurso


27/05 Publicado em Notícias do Palmeiras por Davidson ás 9:16 pm |Permanlink|

A diretoria do Palmeiras não aceitou passivamente a decisão do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo, em julgamento realizado na última segunda-feira, na sede da Federação Paulista de Futebol, que multou o clube em R$ 10 mil e ainda determinou a perda de dois mandos de jogos no Paulistão de 2009 pelo misterioso gás, que deveria ser de pimenta, jogado no vestiário do São Paulo, na partida de volta das semifinais do Campeonato Paulista, no Palestra Itália, realizado no último dia 20 de abril. O departamento jurídico entra nesta quarta-feira com o pedido de recurso em busca de um novo julgamento.

Estamos satisfeitos com o resultado da Polícia Científica, que deixa bem claro que não houve intenção dos torcedores e membros da diretoria do Palmeiras de jogar o gás no vestiário do São Paulo. As fotos da perícia técnica são muito esclarecedoras. Agora cabe a polícia esclarecer como o gás entrou no local. É por isso que o nosso departamento jurídico vai recorrer da decisão do TJD – afirma Toninho Cecílio.

O gerente de futebol do Palmeiras entende que a punição imposta pelo TJD foi injusta. Apesar de o clube ser o mandante da partida no clássico contra o São Paulo, não tinha como os funcionários alviverdes ficarem fiscalizando o vestiário do adversário.

Entendemos que o TJD quer zelar pela segurança, mas temos como provar que o gás que existiu no interior do vestirário não é de responsabilidade do Palmeiras. Não tinha motivos para os nossos funcionários ficarem fiscalizando o vestiário do São Paulo – ressalta o dirigente alviverde.

De acordo com os auditores do TJD, o Palmeiras, por ser o mandante do clássico, foi denunciado e punido no artigo 213 do CBJD (deixar de tomar providências capazes de impedir ou prevenir desordens em sua praça de desporto).

Via: GloboEsporte.com

Leia também:




Home | Site do Palmeiras © 2007 - 2014 - Todos os direitos reservados.